8 – Trabalhar em equipe, de forma remota e com diferentes culturas

Há alguns anos, para trabalhar, você tinha que, obrigatoriamente, ir fisicamente para um escritório – porque seu computador, seu telefone “comercial” e os documentos que você precisava para fazer seu trabalho estavam lá.
 
Com as tecnologias de hoje, o trabalho virtual já é uma realidade de muitos profissionais. E é algo que vai virar regra nos próximos anos em diversas profissões e atividades.
 
Mas isso vai exigir, além do autogerenciamento já mencionado antes, novas habilidades. Isso vai criar oportunidades de comunicar e influenciar de forma bem diferente do que é feito hoje – e este profissional vai precisar ser capaz de trabalhar em alta performance em qualquer ambiente que se encontre.
 
O trabalho virtual já é uma realidade há alguns anos para diversos profissionais e empresas. O que vamos ver nos próximos anos é a entrada de praticamente todas as empresas e profissionais atuando neste modelo.
 
E não estou falando aqui de políticas de home office. Estou falando de empresas remotas. Seus funcionários escolhem trabalhar de onde quiserem, de qq lugar do mundo. Podem ser nômades digitais, sem cidade fixa. 
 
Além disso, por conta dos avanços tecnológicos e com a ascensão das empresas da Ásia, as chances de você trabalhar em um time multicultural, com profissionais de diferentes países, será uma realidade para a maioria dos profissionais. Saber interagir, cooperar e trabalhar em equipe levando em consideração as diferenças culturais de cada país será essencial.
 
Aspectos relacionados a estilos de comunicação, de liderança, de tomada de decisão podem variar bastante de uma cultura para outra – e prejudicar a sua performance e do seu time. Prepare-se para mergulhar em um mundo verdadeiramente sem fronteiras.
 
Além de todas essas variáveis, com a intensificação de metodologias agile e a criação de squads para turbinar o desenvolvimento de produtos e soluções, saber trabalhar em equipes se tornará uma habilidade cada vez mais importante – algo que está se tornando até uma disciplina em escolas que estão reinventando seus modelos de educação.
Fonte: Futuro S/A