Robôs substituirão os garçons em restaurante de Pequim

Nos restaurantes de hot pot da Haidilao International Holding, os robôs vão substituir os chefs e os garçons.

A maior rede de restaurantes de capital aberto da Ásia em valor de mercado está se associando à japonesa Panasonic para abrir o que as duas empresas afirmam ser o primeiro restaurante do mundo com uma cozinha totalmente automatizada em 28 de outubro, em Pequim. No novo restaurante da Haidilao, os robôs receberão pedidos e prepararão e entregarão carne crua e legumes frescos aos clientes para que sejam mergulhados em caldos preparados em suas mesas.

A automação reduzirá os custos de mão de obra e aumentará a eficiência, respaldando o plano da Haidilao de expandir a rede para até 5.000 restaurantes em todo o mundo, anunciaram as empresas. A Panasonic também fornece as baterias que alimentam os carros elétricos da Tesla.

“Pode ser difícil se expandir para esse tamanho em termos de pessoal, por isso a Haidilao está optando mais cedo por uma operação que não depende tanto de trabalho manual”, disse Jun Yamashita, diretor-gerente da Ying Hai Holding, a joint-venture com sede em Cingapura criada pela Haidilao e pela Panasonic. “É aí que entra a tecnologia da Panasonic.”

A joint venture foi criada com um investimento de US$ 20 milhões, segundo as empresas. A Haidilao tem planos de expandir gradualmente os restaurantes automatizados na China e, posteriormente, no exterior.

A Haidilao se tornou a primeira rede de restaurantes da Ásia a superar os US$ 10 bilhões em valor de mercado quando realizou sua oferta pública inicial em Hong Kong, no mês passado. A empresa conta com mais de 360 estabelecimentos em todo o mundo, inclusive no Japão, nos EUA e em Taiwan.

O bilionário presidente do conselho da rede, Zhang Yong, disse que quando criou a Haidilao, 24 anos atrás, o negócio de restaurantes tinha “séculos” de atraso. Com a tecnologia, ele decidiu administrar restaurantes mais eficientes.

Yong ressaltou o conselho que recebeu do fundador da Alibaba, Jack Ma, a respeito de como pensar o negócio: “A Haidilao não é apenas um restaurante. Nós também somos uma empresa que cuida da fabricação e da logística”, disse Zhang, em entrevista coletiva em Tóquio, na quinta-feira. “Antes de a comida ser levada à mesa, há todo um processo de fabricação. Depois disso, a parte do serviço assume o controle.”

Fonte: Exame