Coinbase continua crescendo

O mercado de criptomoedas foi um dos assuntos mais divulgados no último ano. A febre do Bitcoin — uma das muitas criptomoedas existentes — popularizou o tema por revistas, jornais impressos e televisivos e portais de notícias. Característica mais observada da moeda digital era seu valor volátil que tendia a subir consideravelmente. Embora isso desperte certa incerteza em novos investidores. Dispensando a insegurança: Coinbase, startup californiana — banco de criptomoedas, foi avaliada em US$8 bilhões.

Fundada em 2012. A Coinbase é a principal mercado de troca de moedas digitais — tendo lucros a cada operação. Atua na comercialização de Bitcoin; Bitcoin Cash; Ethereum; Litecoin e Ethereum Classic. Seu objetivo é atingir qualquer novo investidor, oferecendo o investimento por menos de US$50. Brian Armstrong, CEO da startup, diz que não estão se focados nos estouros momentâneos das criptomoedas, mas sim em construir um sistema financeiro aberto para todo o mundo.

A startup começou a dialogar com Tiger Global — uma das maiores empresa de investimentos do mundo — e negociam um investimento de 500 milhões de dólares. Obviamente em troca de acionistas, quantidade ainda não estipulada. A startup, que já foi avaliada em US$1,5 bilhões no último verão norte americano, agora alcança o marco histórico. Provocado pela negociação.

Esse ano, Coinbase cresceu rapidamente enquanto uma abertura de capital é iminente. Chris Dodds, um dos diretores do The Charles Schwab Corporation (empresa de bancos e corretagem), agora faz parte da banca de diretores da Coinbase, o que agradou bastante os acionistas.

Fonte: Tecmundo