5 – A habilidade de fazer perguntas

Lembra daquela sensação de responder a uma pergunta que só você sabia?
Daquela nota 10 na escola.. Daquela reunião em que só você sabia aquela informação…
 
O problema é que boa parte das respostas que nos acostumamos a dar se referem a problemas conhecidos. Desafios já explorados. Conhecimentos que estão, em sua maioria, disponíveis aí no seu celular.
 
Mas, na era digital, o mundo é não-linear, incerto, multifacetado e imprevisível. E o que MENOS vamos encontrar são respostas claras e absolutas para os desafios que teremos pela frente.
 
Para encontrar as soluções, a gente vai precisar aprender a fazer algo a qual não fomos ensinados. Ao invés das RESPOSTAS já estabelecidas e inquestionáveis, vamos precisar fazer as PERGUNTAS certas. Vamos precisar trocar o caminho das respostas absolutas por um mundo de possibilidades.
 
O mundo das perguntas. Se investigarmos a origem da palavra, perguntar significa “sondar o fundo de um rio”. Quer dizer que perguntar é ir mais fundo, é investigar possibilidades e ampliar perspectivas.
 
Respostas são definitivas. Perguntas abrem possibilidades.
 
Respostas trazem certezas absolutas. Perguntas nos ensinam a estar OK com a ambiguidade natural dessa nova Era.
 
Respostas limitam a nossa visão. Perguntas ampliam a nossa perspectiva.
 
No futuro, as máquinas serão espetaculares em dar respostas.
E nós precisaremos ser espetaculares em fazer as perguntas.
Fonte: Futuro S/A