Warning: Declaration of ES_Text_Diff_Renderer::_lines($lines, $prefix, $class) should be compatible with Text_Diff_Renderer::_lines($lines, $prefix = ' ') in /home/w3alpha/www/tecnologia/wp-content/plugins/exploit-scanner/exploit-scanner.php on line 834
Arquivos tablet - W3alpha Tecnologia

tablet

Website responsive

site responsive W3alpha

Até há pouco tempo, os acessos à internet eram por PC ou notebook, com a tela no tamanho médio entre 980 a 1.200 px.

Hoje, a grande maioria dos usuários acessa a internet pelos seus celulares ou tablets.

Website ou Site Responsive, já apelidado por muitos de “Site Responsivo” é um site que se adequa à tela do navegador.
Quando um site não é responsive, ao acessarmos em um smartphone, por exemplo, todo o layout do mesmo fica “espremido” ou “apertado” dentro da tela.
Os menus de um site são indispensáveis, são os principais elementos de um website. É por eles que o usuário descobre tudo o que há em um site, por onde gosta e continua, não gosta e sai ou se perde. É muito comum usarmos menus horizontais. E como se sabe, menus horizontais são quase impossíveis de visualizarmos em telas pequenas como os smartphones. Ainda mais quando se tem uma grande quantidade de opções.
A navegação torna-se difícil, pois nem sempre podemos acessar os submenus, fazendo com que o usuário perca informações e acabe desistindo de navegar.
Um site responsive deve ter a aceitação do layout por diversos tamanhos de tela; que é o reconhecimento pelos mobiles, IPads, IPhones, Celulares, Tablets e SmartsTvs na adequação do Menu, dos efeitos e links disponíveis dentro de seus formatos.

Fale com a W3alpha e veja como transformar o layout de seu site.

Preço do iPad cai e vendas não aumentam

ipads

Pode ser o modismo passando.

Mesmo mais baratos, os tablet venderam 2% menos no Brasil durante o terceiro trimestre deste ano, na comparação com os três meses anteriores, calculou a firma de pesquisas IDC. Diante do mesmo trimestre do ano passado, porém, as vendas mais que dobraram, avançando 138% e totalizando 1,8 milhão de unidades. Mesmo assim, a queda na comparação trimestral é inédita e ainda não está claro o que levou à retração, avaliou a IDC.

“Ainda é cedo para determinar os reais motivos da queda, por se tratar de um mercado novo”, afirmou a companhia em comunicado à imprensa, acrescentando que o resultado do segundo trimestre pode ter sido puxado para cima por compras do governo (projeto do Ministério da Educação adquiriu 600 mil dispositivos), além de fatores sazonais, como dia das mães.
O preço médio dos tablets vendidos caiu 2% em relação ao segundo trimestre, chegando a R$ 610. Já em relação ao mesmo período de 2012, a queda foi de 28%, resultado de uma redução média de R$ 243. Quase dois terços (63%) dos aparelhos comercializados por aqui custaram menos de R$ 500, tendência impulsionada pela decisão tomada por grandes marcas concorrentes de produzir produtos nessa faixa de preço, “algo que não ocorria em 2012”, observou a IDC.

Os tablets mais caros estão mesmo perdendo peso no mercado brasileiro. Se 40% dos aparelhos vendidos no mesmo trimestre do ano passado custavam mais de R$ 1 mil, desta vez apenas 15% caíram nessa faixa. Enquanto isso, os dispositivos que custam entre R$ 500 e R$ 1 mil tiveram sua participação aumentada de 12% para 22%.

A tendência explica o fato de que maioria esmagadora (95%) dos tablets vendidos no Brasil entre julho e setembro utilizava sistema operacional Android, da Google – o concorrente iPad, da Apple, costuma custar bem acima de R$ 1 mil.

Fonte: Novas do Dia